não há nada lá

* * *

“GUI-O-GURI SACA A PISTOLA

Um livro escrito de trás para a frente, com multidimensões narrativas, tendo como personagens William Burroughs, Aleister Crowley, Arthur Rimbaud, Jimi Hendrix, a Virgem Maria, Fernando Pessoa, Billy the Kid, Lautréamont e um punhado de outros nomes da mesma estatura de fama ou infâmia. Um livro regido por um misterioso Tesseract, onde livros levantam vôo, Satã é um bom camarada e não há como definir gênero: é ficção científica? Romance histórico? Horror? Faroeste? Sátira? Um livro cujo verdadeiro protagonista é a literatura, ou a vida, ou os limites que ilusoriamente separam uma da outra. Este é Não Há Nada Lá, de Joca Reiners Terron (Ciência do Acidente, 172 pgs), um livro que pode ser considerado a primeira obra-prima da literatura brasileira neste novo século. Nele não se enxergam traços do intimismo masturbatório ou dos beletrismos senis que dominaram o cenário nas últimas décadas. É uma obra tão instigante, nova e cheia de gênio que nos faz encolher de tanta inveja do autor, o que costuma ser um forte sinal de que estamos na presença de um dos grandes. Obrigatório.”

[ por Daniel Pellizzari, escritor e tradutor, revista VOX XXI, nº22, setembro 2002, Porto Alegre, RS ]

Anúncios
Padrão

13 comentários sobre “* * *

  1. Fredy Durke disse:

    as noites se repetem
    e abocanham a espontaneidade que balança sobre o fio dental
    junto ao último gole de conhaque
    meus amigos bêbados
    apontam o dedo
    e cochicham em tons conspiratórios
    (detetives babacas da vida alheia)
    aquele é Joca Terron
    o escritor
    lançou do fundo do poço se vê a lua
    e eu digo “uau”
    e digo também que eu sou um astronauta
    e que da lua não se vê o fundo do poço.
    eles seguem ocupados
    apontando dedos
    cochichando nomes
    e perdem o exato momento que joca terron
    (a pessoa,
    não o escritor)
    sente a falta que faz
    um homem de palavra

    esse poema é pra dizer que eu sinto também,
    e sinto muito.

    • Joca Reiners Terron disse:

      Zema

      Ao menos gaste trocados com comida, pois o livro só sai no final de setembro (me preocupo com a saúde dos leitores).

      Abrazos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s