a s p a s

* * *

“Creio que quase toda narrativa jovem que se publica na Argentina é escrita com verbos no presente. Não sei por que os autores não se dão conta de como isso desmerece seu trabalho. O relato se achata, perde em perspectiva, adota um tom oral, mas oral barato, de testemunha de acidente entrevistada por repórter de televisão. Creio que é um sinal dos tempos. Nós (de minha geração) incorporávamos a idéia do relato a partir da leitura; e os livros de aventuras que líamos, iguais aos contos de fadas, eram escritos no passado: esse é o modo lógico de contar. As novas gerações, no mundo audiovisual, fizeram uma idéia do relato a partir do que se vê e se ouve, daquilo que está em sua presença, por isto lhes é natural narrar no presente. Esse não é só o tempo verbal no qual os filmes são narrados, mas também o que se emprega quando se faz a sinopse de um conto ou de um romance.”

[ César Aira, em entrevista à revista peruana www.elbuensalvaje.com ]

Anúncios
Padrão

3 comentários sobre “* * *

  1. naneteneves disse:

    Nunca tinha pensado nisso, mas é verdade. Aqui também a maioria dos jovens escreve prosa apenas no presente. Bom assunto para discussão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s